Mozecie Kadyakapita

Lembrando o passado e forjando o futuro

Relatório SID

A educação adventista na Divisão Sul-Africana Oceano Índico (Southern Africa-Indian Ocean Division - SID) começou em 1893 com a abertura do primeiro colégio adventista fora dos Estados Unidos, o Claremont Union College, na Cidade do Cabo, na África do Sul, que também incluía os níveis de ensino fundamental e médio. Atualmente, a SID possui 481 instituições de ensino, entre as quais 7 universidades e 2 escolas técnicas de enfermagem e obstetrícia (certificado e/ou diploma correspondentes a programas de um a três anos), atendendo a 150.560 estudantes e empregando aproximadamente 5.560 professores, um aumento de 71 escolas e 2.476 estudantes em comparação com o período de 2010-2015.

O Departamento de Educação da SID existe para fornecer instruções que preparam os alunos espiritual, mental, física e socialmente para o serviço altruísta neste mundo e no mundo vindouro. A ênfase de suas escolas no caráter e excelência acadêmica é um ponto de partida para outros sistemas educacionais locais. Essa missão é informada pelos mandamentos dados por Deus, localizados em Deuteronômio 6: 6 e 7: “Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar” (NVI)*; e Isaías 54:13: “Todos os seus filhos serão ensinados pelo Senhor, e grande será a paz de suas crianças.” Assim, o Departamento de Educação da SID deseja que todos os funcionários da escola se tornem ministros dentro e fora da sala de aula e que toda criança e jovem escolha ser candidato ao Céu.

Planejamento e assessoria educacional

De 14 a 17 de junho de 2016, os departamentais de educação da União da SID e os diretores de instituições de ensino superior participaram de um aconselhamento educacional, proporcionado pelo contato da Associação Geral com a SID, Hudson Kibuuka, e pelos mediadores do escritório da SID. Um dos resultados do aconselhamento foi a produção do novo plano estratégico de educação para o período 2015-2020 da SID, com o tema “Alcançar o mundo”.

Desafios enfrentados pela educação adventista na SID

O Departamento de Educação da SID atualmente enfrenta vários desafios, dos quais os mais críticos incluem:

Diminuição do apoio financeiro: muitas organizações patrocinadoras (Divisão, União e Associações/Missões locais) não oferecem recursos financeiros adequados para suas instituições de ensino. Portanto, todas as escolas dependem excessivamente das mensalidades escolares para operações e desenvolvimento de infraestrutura.

Baixo número de matrículas: na maioria dos países da SID, o governo oferece ensinos fundamental e médio gratuitos. Algumas de nossas instituições lutam para atrair alunos devido à sua qualidade insatisfatória de educação, em virtude da falta de pessoal e instalações e infraestrutura em comparação com escolas públicas e outras escolas particulares.

Altas mensalidades: alguns dos alunos em potencial consideram nossas mensalidades de universidade e faculdade muito altas em comparação com outras instituições particulares na mesma área geográfica.

Perda de fundos para arrecadadores de fundos-empreiteiros fraudulentos no desenvolvimento da infraestrutura: durante o atual quinquênio, quase todas as nossas instituições de ensino superior perderam grandes quantias de fundos para empreiteiros arrecadadores de fundos fraudulentos na infraestrutura. Esses empreiteiros arrecadadores de fundos falharam em concluir os projetos mesmo depois de receber a parcela da instituição no contrato, e os projetos que foram construídos eram de baixa qualidade e considerados inseguros. Em alguns casos, as instituições não conseguiram angariar fundos adicionais para concluir ou substituir as estruturas de baixa qualidade. Como resultado, processos mais rigorosos para identificar arrecadadores de fundos, construtores e/ou empreiteiros foram implementados.

Acesso à educação adventista: embora o número de membros da igreja esteja aumentando em um ritmo fenomenal, o crescimento não é proporcional ao aumento do acesso à educação adventista devido à escassez de escolas adventistas, mensalidades elevadas e outros fatores mencionados anteriormente. Devido a situações econômicas desfavoráveis, muitas comunidades e Associações são incapazes de construir edifícios escolares por conta própria. Durante o quinquênio 2010-2015, a Organização Internacional dos Voluntários Maranatha construiu diversas estruturas escolares em várias Uniões. No entanto, desde então, poucas escolas foram abertas.

Ciclone Tropical Idai: várias instituições educacionais no Malawi, Moçambique e Zimbábue foram destruídas pelo ciclone tropical Idai, incluindo nossas escolas na Beira, Moçambique. Esse evento agravou os desafios já existentes de infraestrutura e instalações inadequadas em nossas escolas devido à perda de edifícios, equipamentos de laboratório, livros da biblioteca, além de móveis de sala de aula e de escritório.

Novos desenvolvimentos

Apesar dos inúmeros desafios críticos, o sistema escolar da SID experimentou novos e empolgantes desenvolvimentos nas áreas de infraestrutura, além de crescimento acadêmico e espiritual durante o atual quinquênio.

Desenvolvimento administrativo: a União do Zimbábue foi realinhada em três Uniões: União Central, Leste e Oeste, facilitando a supervisão de escolas no país. Cada União realiza anualmente convenções de professores para reorientar a equipe em relação à missão e visão do Departamento, re-enfatizar a necessidade da integração fé e ensino, motivar professores, compartilhar habilidades práticas de sustentabilidade escolar e aumentar a interação entre funcionários de diferentes escolas.

Desenvolvimento de infraestrutura: na União Central do Zimbábue, uma faculdade de Educação, a primeira desse tipo na SID de que se tem lembrança, denominada Faculdade Adventista de Educação do Zimbábue, foi contratada pelo ministro do ensino superior do governo em 10 de março de 2018 para suprir a necessidade de professores treinados em uma instituição adventista localizada dentro do território da Divisão.

Desenvolvimento acadêmico

1. União do Malawi: a escola de treinamento da Missão Matandani, o segundo lugar missionário adventista mais antigo do Malawi, foi reformada e reaberta. A escola oferece cursos com certificado técnico em alvenaria e carpintaria para permitir que os alunos operem seus próprios pequenos negócios após a conclusão dos cursos. A Escola de Treinamento Matandani costumava atrair estudantes de dentro e de fora da Divisão para estudar artes industriais, mas os cursos foram interrompidos em meados da década de 1980.

2. União da Zâmbia: a Universidade de Rusangu, com 4 mil alunos matriculados, tornou-se a instituição de mais rápido desenvolvimento na SID em termos de matrícula, pesquisa, infraestrutura e desenvolvimento acadêmico. Recentemente foram construídos dois residenciais adicionais para alunos do sexo masculino e feminino. Seus programas acadêmicos conduzem ao bacharelado e mestrado em áreas como agricultura, administração, educação, saúde pública, enfermagem e obstetrícia, geografia, música e teologia. A Universidade de Rusanga também está envolvida em pesquisas sobre a planta da moringa, que cresce em áreas mornas a quentes, como Zâmbia, Malawi, Moçambique e Zimbábue. Essa pesquisa atraiu pesquisadores nacionais e internacionais, pois é amplamente afirmado que as folhas dessa planta contêm propriedades medicinais que podem curar várias doenças, permitem que uma pessoa com HIV positivo viva de forma mais saudável e por mais tempo, reduz a pressão arterial alta e aumenta a produção de leite em mulheres durante a amamentação. A pesquisa visa descobrir se as alegações podem ser cientificamente comprovadas.

Em 2018, a universidade realizou uma convenção educacional sobre o tema: “Levando a educação adventista a um nível superior”. Estavam presentes no concílio participantes de diferentes países, e entre os mediadores havia quatro diretores associados de educação da sede mundial da igreja, além de profissionais do território da SID.

3. União do Sul da África: O Helderberg College, a mais antiga instituição adventista de ensino superior da África, obteve o credenciamento de uma autoridade reguladora do governo como uma faculdade de concessão de diploma e, em novembro de 2017, mudou seu nome para Helderberg College of Higher Education. Esse credenciamento recém-adquirido do governo trouxe mais solicitações de matrículas do que a faculdade é capaz de acomodar. A escola comemorou seu 125º aniversário em 2018 com uma cerimônia oficiada pela diretora de educação da Associação Geral Lisa Beardsley-Hardy.

4. União Central do Zimbábue: a Anderson Adventist High School mantém sua posição como uma das cinco melhores escolas de educação básica no Zimbábue, com uma taxa de aprovação de 100% nos níveis normal (Formulário 4) e avançado (Formulário 6) por cinco anos consecutivos. Cada uma das salas de aula da escola está equipada com projetores e quadros interativos para facilitar as aulas. A escola também possui um programa próspero de trabalho para os alunos.

5. Departamento de Educação da SID: o Departamento de Educação promoveu uma conferência consultiva para todos os diretores, assistentes e coordenadores do corpo docente das instituições de ensino superior da SID para compartilhar estratégias em lidar com desafios acadêmicos e administrativos mútuos e explorar maneiras de aumentar a colaboração e cooperação na implementação de políticas acadêmicas. Entre os mediadores estavam o diretor de educação associado da Associação Geral, Hudson Kibuuka, e o ex-presidente da Universidade Andrews, Niels-Erik Andreasen.

6. Turnê de Benchmarking: para modernizar as práticas de ensino e aprendizagem, e os sistemas de gestão escolar usando TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação) diretores de educação de todas as Uniões da SID visitaram instituições educacionais adventistas na União Central do Brasil para fins de benchmarking. A turnê também atraiu diretores de instituições de ensino superior, bem como dirigentes da União e de Associações locais.

Desenvolvimento espiritual:

  1. União do Sudoeste da Angola: as escolas adventistas da SID continuam sendo centros de evangelismo, além de centros de excelência em educação. Os efeitos transformadores das escolas motivam muitos pais e responsáveis a confiar seus filhos a nossas escolas para que possam crescer e aprender dentro de um ambiente adventista. Nesse processo, a maioria dos estudantes e professores que antes não tinham relacionamento com Cristo rende a vida a Ele e escolhe ser batizada.
  2. União Leste do Zimbábue: na convenção de professores da União, cinco dos professores não adventistas (quatro homens e uma mulher) foram batizados. Eles decidiram que precisavam seguir e abraçar a verdade. As escolas adventistas nas Uniões do Zimbábue são formidáveis centros de evangelismo e estão entre as instituições preferidas pelos membros da comunidade local.

Credenciamento

As visitas de avaliação e acreditação têm sido um projeto em andamento. A maioria das instituições educacionais das 12 Uniões da SID foi visitada para esse fim, incluindo 472 escolas fundamentais e de ensino médio. Também foram realizadas visitas às três faculdades de enfermagem e obstetrícia: Kanye, no Botsuana; Maluti, no Lesoto; e Mwami, na Zâmbia; bem como nas universidades de Angola, Madagascar, Malawi, Moçambique, África do Sul, Zâmbia e Zimbábue.

Planos para o próximo quinquênio (2020-2025)

  • Incentivar os dirigentes da União e da Associação local a apoiar e investir na educação adventista como uma das estratégias mais eficazes para a evangelização, além do evangelismo público.
  • Incentivar os comitês de bolsas da União e Associação locais a serem mais inclusivos e equitativos no fornecimento de bolsas de estudo. Em muitas Uniões, as bolsas são oferecidas apenas para programas relacionados a teologia às custas de candidatos interessados em administração, pedagogia, gestão, auditoria e planejamento estratégico. A maioria dos beneficiados é do sexo masculino, e não do sexo feminino, e principalmente os de meia-idade mais avançada, e não os de meia-idade mais jovem.
  • Obter mais escolas credenciadas. Instituições credenciadas tendem a atrair mais alunos, já que pais, responsáveis e os patrocinadores buscam garantia de uma educação de alta qualidade em meio a padrões de educação em declínio em suas comunidades.
  • Incentivar os conselhos escolares a empregar administradores com habilidades empreendedoras comprovadas para sustentar a operação de nossas escolas, dada a redução/ausência de apoio financeiro das organizações patrocinadoras.
  • Apelar aos diretores de educação de todas as Uniões e Associações locais e conselhos de administração/governança escolar para que forneçam livros-texto sobre a Bíblia e incentivem os professores a executar o mesmo nível de planejamento para o ensino do currículo bíblico que de outras disciplinas/cursos.
  • Encorajar e nutrir uma maior colaboração, interação e interdependência entre instituições terciárias adventistas na SID e além, nas áreas de pesquisa, desenvolvimento de novos programas acadêmicos, ensino e atividades esportivas.
  • Apelar aos comitês executivos da União a analisar e avaliar o desempenho de seus respectivos diretores de educação na supervisão escolar, apoio aos funcionários da escola e fornecimento de suprimentos cruciais.

Conclusão

O período de 2015-2020 foi tão desafiador quanto emocionante. Embora tenha havido inúmeras ameaças à provisão sustentável da educação, também houve muitos sucessos a celebrar, pelos quais agradecemos a Deus. De particular importância tem sido a determinação e a resiliência inabaláveis manifestadas pelos líderes escolares, funcionários, estudantes e outras partes interessadas na realização da missão e na vivência da visão do Departamento de Educação da SID contra todas as probabilidades. Sim, Mestre, venha!

Mozecie Kadyakapita

Mozecie Kadyakapita, PhD, é o diretor de Educação da Divisão Sul-Africana Oceano Índico dos Adventistas do Sétimo Dia, com sede em Pretória, África do Sul.

Citação recomendada:

Mozecie Kadyakapita, “Lembrando o passado e forjando o futuro,” Revista Educação Adventista 82:2 (abril a junho de 2020). Disponível em: https://jae.adventist.org/pt/2021.83.4.11.

* As referências das escrituras neste relatório são citadas da Nova Versão Internacional da Bíblia, Nova Versão Internacional ®, NVI® Todos os direitos reservados.