Está registrado no evangelho de Lucas que Jesus fez as seguintes perguntas: “Qual dentre vós é o pai que, se o filho lhe pedir [...] um peixe, lhe dará em lugar de peixe uma cobra? Ou, se lhe pedir um ovo lhe dará um escorpião?” (Lc 11:12, ARA).1 Essas perguntas retóricas encontradas nas Escrituras enfatizam implicitamente a educação holística e têm inspirado a Divisão Africana Centro-Ocidental (WAD) para centralizar suas atividades educacionais no fortalecimento da identidade adventista. Para conseguir isso, o Departamento de Educação da WAD lançou várias iniciativas para ajudar a melhorar a compreensão da identidade adventista em suas escolas, fornecer modelos de função e aumentar o comprometimento dos educadores (professores e funcionários não docentes, bem como pais), a fim de despertar sua consciência em relação ao sagrado dever de educar crianças e jovens para a eternidade. Os resultados são destacados no relatório a seguir.

Ellen White escreveu: “Com tal exército de obreiros como o que poderia fornecer a nossa juventude devidamente preparada, quão depressa a mensagem de um Salvador crucificado, ressuscitado e prestes a vir poderia ser levada ao mundo todo! Quão depressa poderia vir o fim – o fim do sofrimento, tristeza e pecado! Quão depressa, em lugar desta possessão aqui, com sua mancha de pecado e dor, poderiam nossos filhos receber a sua herança onde ‘os justos herdarão a Terra e habitarão nela para sempre’; onde ‘morador nenhum dirá: Enfermo estou’, e ‘nunca mais se ouvirá nela voz de choro!’”2

WAD: um território de constante crescimento educacional

A Divisão Africana Centro-Ocidental inclui a região subsaariana, que se estende da República Centro-Africana ao Cabo Verde. A região abrange um país de língua espanhola, um bilíngue (francês e inglês), dois de língua portuguesa, cinco de língua inglesa e 13 de língua francesa. Nos últimos cinco anos, a WAD deu passos significativos para fortalecer a identidade adventista em suas instituições educacionais em todos os níveis. Atualmente, a Divisão opera 1.024 escolas de educação infantil, 158 escolas fundamentais, oito escolas de nível médio e cinco universidades, com matrículas totais de 149.238, 49.639, 2.801 e 20.534, respectivamente. No final do quinquênio anterior (2010-2015), as matrículas correspondentes eram 153.917, 45.321, 1.949 e 15.543. Isso mostra uma diminuição de 3% nas escolas de educação infantil e um aumento de 9%, 31% e 24% nas escolas de ensino fundamental, instituições de ensino médio e universidades, respectivamente. Enquanto o aumento nos níveis fundamentais, médio (pós-ensino médio – especificamente instituições profissionais) e níveis universitários se deve principalmente à alta demanda e à expansão das instalações, a diminuição no nível infantil deve-se principalmente ao fechamento de algumas escolas por causa de padrões inoportunos (padrões baixos ou não em harmonia com os regulamentos educacionais exigidos pela igreja ou governo) ou insegurança em áreas infestadas por insurgência.

No contexto da educação para a eternidade, a Divisão colocou a ênfase principal no fortalecimento das escolas infantis para garantir uma formação de caráter baseado na Bíblia. Consequentemente, pela graça de Deus, apesar da diminuição no número total de alunos, 95 escolas infantis foram adicionadas no período de 2015 a 2019.3 A maioria das atividades educacionais patrocinadas pela Divisão foi voltada para a integração da fé e o ensino, fé e serviço, em todos os níveis educacionais. Isso foi alcançado por meio de orientações em todas as Uniões (bem como em países selecionados sempre que a necessidade foi identificada), visitas de credenciamento em todos os níveis e avaliação das operações institucionais em relação às políticas e procedimentos da igreja.

Integração fé e aprendizado

De 2015 a 2019, muitos programas de integração da fé (comumente chamados semanas de ênfase espiritual) foram realizados em todos os níveis da educação, vários dos quais resultaram em batismos de alunos e professores. De 2015 a 2019, houve 926 batizados nas escolas infantis, 4.533 nas escolas fundamentais, 141 nas instituições de nível médio e 4.651 nas universidades, totalizando 10.251 jovens comprometidos com Cristo. Seminários sobre Espírito de Profecia e Apocalipse também foram realizados em algumas escolas. Resultados maravilhosos foram vistos na Escola Adventista de Ile-Ife, onde muitos jovens de universidades públicas, que vêm todos os anos para dar aulas aos nossos alunos, precisam se inscrever em um curso de seminário do Espírito de Profecia e/ou Apocalipse.

Integração fé e ensino

Foram realizados congressos para professores e líderes das escolas de educação infantil e fundamental para familiarizá-los com a dinâmica da sala de aula cristã, com particular ênfase na integração da fé e do ensino. Os professores foram envolvidos em exercícios práticos que os ajudariam a atuar como líderes espirituais que prestam cuidados carinhosos no ambiente de aprendizado. Mais de 500 professores participaram dos congressos. No nível universitário, foram organizadas sessões de orientação do corpo docente, simpósios e conferências de integração da fé nas cinco instituições. Esses programas tiveram um impacto positivo no comprometimento e no desempenho dos professores da Divisão. Em toda a WAD, mais de 20 novos programas acadêmicos foram autorizados pela igreja e pelos ministérios nacionais para o ensino superior. Além disso, em outubro de 2018, o certificado World Branding Awards foi conferido à Universidade Babcock, na Nigéria, como a marca do ano.

Integração fé e serviço

Durante esse quinquênio, algumas instituições da WAD inscreveram trabalhadores não professores em conferências de integração da fé e serviço, o que ajudou os participantes a perceber que eles são mais uma rede de servos de Deus do que uma hierarquia de chefes e subordinados; canais de bênçãos um para o outro, não cadeias de comando. Essas conferências reafirmaram o valor de cada trabalhador e a interdependência necessária em todos os níveis. Além dos funcionários de nossas escolas, o departamento de educação da Divisão foi frequentemente chamado a liderar retiros sobre a integração fé e serviço em ambientes não escolares. Entre essas reflexões, estavam a integração fé e gestão financeira no retiro dos tesoureiros da WAD, em 2017; a integração fé e auditoria no retiro do Serviço de Auditoria da Associação Geral Transafricana, em Dal es Salaam, em 2019; e a integração fé e aprendizado para alunos adventistas de escolas públicas e universidades de Gana, em seu congresso anual de 2019.

Rede institucional

As universidades da WAD iniciaram colaborações recíprocas sem precedentes nas áreas de desenvolvimento e intercâmbio de professores e funcionários, além de compartilhar outros recursos, como biblioteca eletrônica, equipamentos de escritório e laboratório etc. As instituições mais antigas, especialmente a Universidade Babcock, na Nigéria, e a Universidade Valley View, em Gana, agora estão ajudando as mais novas a atualizar seus professores a um custo muito modesto ou gratuitamente. Essa rede de contatos está sendo ampliada pela criação mais recente da Associação Pan-Africana de Universidades e Faculdades Adventistas (PAAUC), cujo objetivo é conectar todas as universidades e faculdades adventistas da África com o objetivo de compartilhar recursos da biblioteca, criar intercâmbio de professores e garantir operação institucional padronizada e governança à luz da filosofia adventista da educação.

Desafios e oportunidades

Como quase 50% dos países da WAD fazem parte da Janela 10/40,4 nosso território enfrenta não apenas grandes desafios, mas também oportunidades limitadas de testemunho. As incessantes insurgências religiosas, a pobreza e as altas taxas de abandono do ensino médio criam problemas para a educação baseada em valores, especialmente a educação cristã, que está se tornando alvo de grupos terroristas islâmicos. Por outro lado, a educação baseada em valores parece ser a resposta para os principais desafios da sub-região, pois as escolas adventistas são muito bem-vindas mesmo em lugares como Guiné, Gâmbia, norte da Nigéria, norte de Camarões e norte de Níger, onde a igreja tradicional tem apresentado dificuldades em se estabelecer e expandir.

O futuro parece mais brilhante que o presente

Com todo o sistema educacional da Divisão Africana Centro-Ocidental sendo aperfeiçoado e renovado, o futuro será caracterizado por mais escolas, mais alunos e professores adventistas e mais desempenho holístico por parte de alunos e educadores. Os trabalhadores de nossas escolas agora estão sendo incentivados através do status regular de emprego como obreiros, com certificação na filosofia adventista de educação, classificação e promoção profissional, além de um ambiente de trabalho aprimorado. Muitos projetos de construção de escolas fundamentais estão em andamento, e várias escolas de educação básica estão sendo reformadas ou ampliadas.

A crescente demanda pelo ensino superior adventista também está obrigando as universidades existentes a expandir sua infraestrutura e a abrir novos campi e centros de aprendizagem. Estão em andamento planos para iniciar novas universidades, especialmente nos países de língua francesa e portuguesa. Projetamos que, dentro do próximo quinquênio, pelo menos duas universidades, uma francófona e uma lusófona, serão abertas. O departamento de educação da Divisão, em colaboração com a ADRA e a ONG Maranatha, dará mais atenção aos países da Janela 10/40, onde a cultura islâmica é predominante e a educação parece ser a mais eficaz e viável estratégia de testemunho cristão.

A Deus seja a glória por Sua direção e bênçãos sobre a liderança educacional mundial da Igreja Adventista, que tem sido uma fonte inestimável de inspiração, orientação e aconselhamento por todo o caminho.

Juvénal Balisasa

Juvenal Balisasa, PhD, é diretor de Educação da Divisão Africana Centro-Ocidental dos Adventistas do Sétimo Dia, em Abidjan, Costa do Marfim.

Citação recomendada:

Juvénal Balisasa, “Educação adventista: campo de treinamento para o exército de Deus no fim dos tempos,” Revista Educação Adventista 82: 2 (abril a junho de 2020). Disponível em: https://jae.adventist.org/pt/2021.83.4.16.

NOTAS E REFERÊNCIAS

  1. Mateus 7: 9-11, Versão Almeida Revista e Atualizada. Todos os direitos reservados.
  2. Ellen G. White, Educação (Tatuí, São Paulo, CPB, 2003), p. 271.
  3. O número total de alunos diminuiu como resultado de escolas fechadas devido a baixos padrões ou insegurança. Esses alunos foram perdidos para outras escolas (públicas ou privadas). As 95 escolas recém-estabelecidas não puderam matricular alunos suficientes no primeiro ano para compensar o grande número que perdemos com o fechamento das escolas.
  4. A Janela 10/40, localizada entre 10 e 40 graus de latitude norte, inclui países do Norte da África, Oriente Médio e Ásia. Esses países são predominantemente islâmicos na cultura, com limitadas ou nenhuma oportunidade para a penetração do evangelho. Alguns países dessa região também enfrentam altos índices de pobreza e desafios socioeconômicos. Para obter mais informações, consulte o Escritório de Arquivos, Estatísticas e Pesquisa da igreja. Disponível em: https://www.adventistresearch.org/blog/2018/10/1040-window-statistics; e da Missão Global. Disponível em: https://gm.adventistmission.org/the-1040-window.