Bordes Henry Saturné

Chamado para liderar em tempos tumultuosos

As décadas passadas testemunharam uma quantidade significativa de tumultos no mundo da educação: mensalidades escandalosas, diminuição de matrículas, manutenção postergada em instalações antigas, endividamento excessivo dos estudantes, dispensa de funcionários e professores, fechamentos institucionais ou fusões, tiroteios em massa, aumentos rápidos da taxa de matrícula, má conduta sexual e muito mais. Observando o cenário educacional em rápida mudança e os modelos insustentáveis de financiamento, Armand Alacbay observa que “a necessidade de um fundo fiduciário engajado está em alta. Os conselhos podem desempenhar um papel significativo na melhoria da estratégia e eficiência institucional sem comprometer a qualidade acadêmica ou aumentar as mensalidades.”1

Em todo o mundo, o sistema educacional adventista está crescendo. A novos cursos e escolas está sendo adicionada uma taxa constante.2 Os conselhos de instituições que estão indo bem financeiramente e em crescimento têm a responsabilidade de garantir que o crescimento seja gerenciado e sustentável. No entanto, enquanto as demandas por acesso à educação continuam a crescer, o aumento das taxas de pobreza continua a limitar esse acesso para os pobres do mundo.3

Na maior parte do mundo, a educação é a solução para economias em crescimento e para erradicar a pobreza. Nos Estados Unidos, um desafio diferente está surgindo. O coro de vozes que contesta o valor da educação está crescendo em número. No ano passado, Bryan Caplan, professor de Economia da George Mason University, publicou “The Case Against Education: Why the Education System is a Waste of Time and Money” (O caso contra a educação: Por que o sistema educacional é uma perda de tempo e dinheiro).4 Em 2016, Tamara Hiler e seus colegas fizeram a pergunta: “A faculdade é mesmo boa?” Comentando a tendência marcante no ensino superior, onde “quase metade dos estudantes não está se formando, muitos não estão ganhando renda suficiente, mesmo anos após a matrícula, e muitos são incapazes de pagar seus empréstimos.”5

Também é de grande preocupação a crescente instabilidade financeira das instituições educacionais. Alguns meses atrás, Michael Horn, em um artigo perturbador intitulado “Will Half of All Colleges Really Close in the Next Decade?” (Metade de todas as faculdades realmente vão fechar na próxima década?), ele fez a observação de que as faculdades e universidades americanas estão achando cada vez mais difícil conseguir dinheiro suficiente para cobrir as despesas, principalmente devido à mudança de dados demográficos e mudanças nas tendências de matrícula. Horn prevê que “25% das instituições existentes [dos Estados Unidos] – entre as 550 instituições sem fins lucrativos e instituições públicas de quatro anos e entre as 1.100 instituições que concedem certificados – f echarão, se fundirão ou declararão falência nos próximos anos”.6

Richard Hart, presidente da Loma Linda University (Loma Linda, Califórnia, Estados Unidos), referindo-se a uma “reunião séria” a que assistiu com oficiais de várias outras faculdades e universidades adventistas, afirma que, por várias razões, nos “últimos cinco anos, nossa matrícula coletiva no sistema de ensino superior adventista dos Estados Unidos caiu cerca de 2% ao ano, de quase 29.000, em 2012, para 24.369, neste ano, uma perda de mais de 9%. Não é tempo de pânico, mas requer repensar nossas prioridades e estratégias”.7

Sobre as escolas primárias e secundárias adventistas, Larry Blackmer, então vice-presidente de Educação da Divisão Norte-Americana, relatou em 2017 que 274 escolas foram fechadas em 15 anos.8 Esses são, na verdade, tempos desafiadores para todos os níveis de educação, e muitos proclamam que o modelo norteado pela mensalidade é quebrado e insustentável.9 De acordo com John Farber, da NAIS: National Association of Independent Schools (Associação Nacional de Escolas Independentes), “não podemos mais confiar em nossa estratégia tradicional de aumentar as mensalidades ano após ano e levantar fundos para nossos orçamentos e programações”.10

Pressionados pela crise financeira, os líderes educacionais estão procurando soluções para aumentar e/ou diversificar suas fontes de lucro, com sucesso diversificado, fazendo parcerias com investidores para financiar o custo de construção de novas instalações que não gerem gratificações, como lojas e hotéis,11 a fim de oferecer descontos significativos nas mensalidades,12 inaugurando novos e/ou inovadores cursos on-line, ou recrutando mais alunos internacionais para melhorar o fluxo de caixa de suas instituições.

Várias escolas buscaram receitas adicionais voltando seus olhos para o governo,13 além de buscar grandes doações do setor privado. No entanto, esses métodos de captação de recursos vêm com seus próprios desafios – principalmente uma mudança de prioridades. David Kirp lamenta que “as prioridades no ensino superior são menos determinadas pela própria instituição do que por seus múltiplos ‘constituintes’ – estudantes, doadores, corporações, políticos – cada um promovendo sua visão de instituição ‘responsiva’ (realmente obediente)”.

No entanto, os desafios sempre vêm com oportunidades. Esses tempos tumultuados devem motivar nossas instituições a trabalhar em estreita cooperação, a principal conclusão da Chicago Summit,15 e também uma abordagem defendida por Jeffrey Selingo na Chronicle of Higher Education (Crônica da Educação Superior): “Existe uma opção melhor: colaboração verdadeira com outras universidades em áreas que vão desde a acadêmica até a administrativa.”16 Para atingir metas tão ambiciosas, precisamos, tanto no nível do conselho quanto no nível executivo, de líderes que sejam “pensadores antecipatórios, tolerantes a riscos e falhas e pessoas que tomem decisões corajosas”.17 Desafios financeiros podem testar o compromisso de uma instituição com a missão; no entanto, tais desafios exigem líderes resolutos, conhecedores, visionários, inovadores e profundamente espirituais.

Nesta edição

Esta edição especial da Revista educação Adventista enfoca o papel e as responsabilidades dos membros do conselho, que fornecem liderança e supervisão a um sistema global impressionante de mais de 8 mil instituições educacionais adventistas, ensinando alunos desde a primeira infância até o nível de pós-graduação.18

O ministério educacional da Igreja Adventista do Sétimo Dia está diretamente ligado à sua missão de “fazer discípulos de Jesus Cristo que vivam como suas testemunhas amorosas e proclamar a todas as pessoas o evangelho eterno das mensagens angélicas, em preparação para seu breve retorno”.19 Portanto, servir em um conselho é um ministério. É essencialmente um assunto espiritual. É por isso que o primeiro artigo desta edição enfatiza o profundo impacto da espiritualidade dos membros do conselho nas instituições que eles governam.

Ella Simmons propõe 10 maneiras práticas pelas quais os presidentes dos conselhos podem ser mais eficazes em sua importante responsabilidade. Arceli Rosario compartilha sua experiência pessoal como presidente de uma faculdade, trabalhando com sua diretoria no contexto asiático. Lyndon Furst oferece uma sugestão para ajudar os membros do conselho a evitar problemas legais. Ann Gibson fornece orientação valiosa para ajudar os membros do conselho a cumprir seus deveres fiduciários de cuidado, lealdade e obediência ao supervisionar atentamente as finanças das instituições que governam.

Hudson Kibuuka explora as complexidades da construção de uma relação de trabalho com várias autoridades regulamentadoras em todo o mundo. Na seção “Perspectivas”, Duane Covrig reflete sobre o trabalho moral dos conselhos escolares, cujos membros devem cumprir esse dever sagrado com o mais alto nível de integridade e justiça. E, em “Melhores práticas no trabalho”, Craig Mattson define as responsabilidades dos membros do conselho quando respondem ao chamado para servir no conselho local.

Artigos adicionais aparecerão em edições futuras durante o restante de 2019: Karnik e Joseph Doukmetzian abordarão a governança efetiva dos conselhos institucionais; Betty Bayer discutirá o aprendizado profissional para os membros do conselho, que também têm a responsabilidade de garantir que oportunidades de aprendizado profissional adequadas e relevantes sejam oferecidas ao corpo docente e aos funcionários; e Robert Crux irá abordar como evitar que os membros do conselho escolar sejam “desonestos”.

Chamado para liderar

Quando os diretores olham para uma paisagem cheia de desafios, eles são frequentemente tentados a fazer a pergunta: “Ai, meu Senhor! Que faremos?” A resposta permanece: “Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles” (2 Rs 6:15-17, ARA).20 Os diretores também têm preciosos conselhos de Ellen White: “Tenhamos esperança e ânimo [...] Deus conhece as nossas necessidades [...] Há meios para remover toda a dificuldade, a fim de que os que O servem e respeitam as providências que Ele emprega possam receber”.21

Devemos nos concentrar em nossa missão e preservar a singularidade da educação adventista.22 Como diretores e membros do conselho, vamos aceitar nosso chamado. Como professores e administradores, vamos aprender mais sobre como os conselhos escolares funcionam para que possamos colaborar com eles no apoio e extensão da missão de nossas escolas. Não nos concentremos nas águas revoltas do rio Jordão, mas na mão poderosa do nosso Deus (Nm 13:30; Js 14:12; Sl 20:6-9).

Bordes Henry Saturné

Bordes Henry Saturné, PhD, é professor associado de Liderança Educacional e diretor do Programa de Administração Educacional Superior no Departamento de Liderança da Escola de Educação da Universidade Andrews, Berrien Springs, Michigan, Estados Unidos. O Dr. Saturné obteve seu PhD em Ciências da Religião pela Universidade de Estrasburgo, em Estrasburgo, França. Ele também possui mestrado em Teologia (MTh) pela Universidade de Estrasburgo e, em Educação (MEd), pelo Atlantic Union College, em South Lancaster, Massachusetts, Estados Unidos. Nos últimos 35 anos, ele serviu como pastor, gerente geral da estação de rádio, diretor escolar, superintendente de escolas, faculdade e vice-presidente de universidades em vários estados dos Estados Unidos e em dois países: Nova York, Massachusetts, Haiti e Tailândia. Seus interesses de pesquisa concentram-se em desafios e oportunidades exclusivas das instituições educacionais baseadas na fé. Dr. Saturné atualmente atua como presidente do Conselho da Escola Primária Ruth Murdoch, em Berrien Springs, Michigan.

Como coordenador desta edição, o Dr. Saturné auxiliou em todos os aspectos de seu desenvolvimento, desde a identificação de tópicos, autores e revisores até o fornecimento de informações sobre manuscritos e respostas a perguntas. A equipe editorial da Revista expressa sincera gratidão por sua assistência durante todo o planejamento e produção desta edição.

NOTAS E REFERÊNCIAS

  1. Laura Ascione, “The Five Boldest University Models in 2017,” eCampus News (12 de junho de 2017). Disponível em: https://www.ecampusnews.com/2017/06/12/innovative-university-models/.
  2. Departamento de Educação da Conferência Geral, Adventist World Education Statistics (31 de dezembro de 2017). Disponível em: https://education.adventist.org/education-statistics/.
  3. Globalmente, a educação é o único caminho para sair da pobreza; no entanto, a pobreza continua a ser a principal barreira à educação para os pobres do mundo. Veja Phineas Rueckert, “10 Barriers to Education Around the World” Global Citizen (janeiro de 2019). Disponível em: https://www.globalcitizen.org/en/content/10-barriers-to-education-around-the-world-2/ e Global Partnership for Education: Education Data (5 de março de 2019). Disponível em: https://www.globalpartnership.org/data-and-results/education-data.
  4. Bryan Caplan, The Case Against Education: Why the Education System is a Waste of Time and Money (Princeton, N.J.: Princeton University Press, 2018). Veja os comentários de Allen Mendenhall em: https://www.cato.org/cato-journal/springsummer-2018/case-against-education-why-education-system-waste-time-money-bryan.
  5. Tamara Hiler, Lanae Erickson Hatalsky e Megan John, “Incomplete: The Quality Crisis at America's Private, Non-Profit Colleges - Is College Good Enough?” Third Way (24 de maio de 2016). Disponível em: http://www.thirdway.org/report/incomplete-the-quality-crisis-at-americas-private-non-profit-colleges.
  6. Michael Horn, “Will Half Of All Colleges Really Close In The Next Decade?” Forbes (13 de dezembro de 2018). Disponível em: https://www.forbes.com/sites/michaelhorn/2018/12/13/will-half-of-all-colleges-really-close-in-the-next-decade/#4bb1a5652e55.
  7. Ver “Notes from the President” de Richard Hart, abril de 2017. Disponível em: https://myllu.llu.edu/newsoftheweek/story/?id=30218.
  8. Kimberly Luste Maran, “NAD Vice President Discusses Significance of NAD Year-End Meeting Votes for Education” (9 de janeiro de 2017). Disponível em: https://www.nadadventist.org/news/nad-vice-president-discusses-significance-nad-year-end-meeting-votes-education.
  9. John S. Farber, “The Independent School Financial Model Is Broken: Here's How We Fix It,” Independent School Magazine (2012). Disponível em: http://www.nais.org/Magazines-Newsletters/ISMagazine/Pages/The-Independent-School-Financial-Model-is-Broken.aspx; Patrick F. Bassett, “The New Normal: A Game-changing Model for Financially Sustainable Schools,” Independent School (2010). Disponível em: http://www.nais.org/Articles/Documents/NewNormalv2.pdf.
  10. Bassett, “The New Normal: A Game-changing Model for Financially Sustainable Schools.”
  11. Jodi Helmer, “Partners in Higher Ed Housing: On Campuses across the Nation, Public-private Partnerships Are Revitalizing Student Housing,” University Business (setembro de 2016). Disponível em: https://universitybusiness.com/partners-in-higher-ed-housing/ 
  12. The Hechinger Report, “Colleges Drop Tuition to Lure Students,” U.S. News and World Report (30 de agosto de 2018). Disponível em: https://www.usnews.com/news/education-news/articles/2018-08-30/colleges-drop-advertised-tuition-to-lure-students.
  13. Deborah A. Verstegen, Vern Brimley e Rulon R. Garfield, Financing Education in a Climate of Change (Boston, Mass.: Peason, 2015):240; Melody Tan, “Australian Government Grants A$100 Million to Adventist Schools: Government Grants Spark Building Projects,” Adventist World (outubro de 2009). Disponível em: http://archives.adventistworld.org/2009/october/australian-government-grants-a-100-million-to-adventist-schools.html;Jarrod Stackelroth, “Fiji School Waives Government Funds to Keep Adventist Identity,” Adventist Review (fevereiro de 2019). Disponível em: https://www.adventistreview.org/church-news/story13382-fiji-school-waives-government-funds-to-keep-adventist-identity.
  14. David Kirp, Shakespeare, Einstein, and the Bottom Line: The Marketing of Higher Education (Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 2003):3, 4; Veja também Derek Bok, “The Ambiguous Role of Money in Higher Education,” The Chronicle of Higher Education (12 de Agosto de 2013). Disponível em: https://www.chronicle.com/article/The-Ambiguous-Role-of-Money-in/141035.
  15. Debbie Michel, “Higher Ed Leaders Vote to Explore Collaboration,” Adventist Review (13 de agosto de 2018). Disponível em: https://www.adventistreview.org/church-news/story6392-higher-ed-leaders-vote-to-explore-collaboration; Chicago Declaration-August 12, 2018: The Future of Seventh-day Adventist Higher Education (Chicago Summit, Agosto de 2018). Disponível em: https://www.nadadventist.org/sites/default/files/2018-08/The%202018%20Chicago%20Declaration%20paper.pdf.
  16. Jeffrey J. Selingo, “Networked U.’s: This Is What Will Save Higher Ed,” The Chronicle of Higher Education (8 de novembro de 2017). Disponível em: http://www.chronicle.com/article/Networked-U-s-This-Is-What/241724?cid=wb&utm_source=wb&utm_medium=en&elqTrackId=d3e6cd15d3e24be990326f1bb9b516fe&elq=a3a88e4173684c8cb5286a70a7457fb1&elqaid=16566&elqat=1&elqCampaignId=7192.
  17. Amit Mrig e Patrick Sanaghan, The Skills Future Higher-Ed Leaders Need to Succeed (Denver, Colo.: Academic Impressions, 2017):20. Disponível em: https://www.academicimpressions.com/PDF/future-skillset.pdf.
  18. Departamento de Educação da Conferência Geral, Adventist World Education Statistics (31 de dezembro de 2017). Disponível em: https://education.adventist.org/education-statistics/.
  19. Declaração da Missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Disponível em: https://www.adventist.org/en/information/official-statements/statements/article/go/-/mission-statement-of-the-seventh-day-adventist-church/.
  20. 2 Reis 6:15-17, ARA. Verso citado da Versão Almeida Revista e Atualizada®. Copyright©. Todos os direitos reservados.
  21. Ellen G. White, A ciência do bom viver, p. 481. Disponível em: http://ellenwhite.cpb.com.br.
  22. George R. Knight, Educating for Eternity: A Seventh-day Adventist Philosophy of Education (Berrien Springs, Mich.: Andrews University Press, 2016); Arthur F. Holmes, The Idea of a Christian College, rev. ed. (Grand Rapids, Mich.: Eerdmans, 1987).