John Wesley Taylor V

Qual a natureza especial de uma faculdade ou universidade adventista?

O que é uma faculdade ou universidade adventista do sétimo dia?1 Quais são seus traços de definição? Essas são questões cruciais. É muito fácil para a sociedade secular de hoje agarrar uma escola, apertar as amarras e diluir sua identidade e missão exclusivas. A pressão dos pares pode afetar tanto as instituições como os indivíduos.

Ao longo de várias décadas, tive a oportunidade de interagir com faculdades e universidades adventistas. Ao refletir sobre essas experiências, começam a surgir certas características distintivas, uma natureza especial que reflete as prioridades peculiares de um grupo e que transmite uma certa autenticidade como uma instituição adventista do sétimo dia. Essas características definidoras parecem estar embutidas em seis compromissos-chave, áreas cruciais em torno das quais a comunidade educacional pode se unificar e em que podem ocorrer importantes desenvolvimentos (ver figura da p. 27).

Compromisso com a intencionalidade

Em uma faculdade ou universidade adventista, há um compromisso fundamental com a intencionalidade. O conselho administrativo e a equipe de funcionários propositadamente se preocupam com formas de cumprir melhor sua missão ordenada por Deus, formas de desenvolver e implementar uma identidade adventista do sétimo dia distinta e em poder contribuir de maneira significativa para as prioridades estratégicas da comissão evangélica.2 Dessa forma, eles desenvolvem e revisam periodicamente os documentos orientadores da instituição, incluindo suas declarações de missão e visão, que servem então de base para o planejamento estratégico, a avaliação e a melhoria contínua.

Embora a administração e o conselho administrativo desempenhem um papel de liderança, é vital que todas as partes interessadas estejam envolvidas na formulação da visão da instituição. Isso garante que as iniciativas estratégicas da faculdade ou universidade sejam aquelas que emergem de valores e entendimentos compartilhados. Nesse processo, no entanto, a liderança serve como catalisadora e facilitadora. Isso envolve ouvir atentamente, questionar, construir pontes, incentivar parcerias, fornecer sistemas de apoio e concentrar-se na análise e avaliação de resultados no cumprimento da missão.3

Com base nessa reflexão e com a contribuição das várias partes interessadas, a liderança desenvolve um plano estratégico em harmonia com esses objetivos, um plano que não é meramente atualizado uma vez por quinquênio, mas que também fornece uma janela dinâmica para o futuro. A intenção é aumentar consciente e continuamente a eficiência e eficácia institucional no cumprimento da missão por meio de iniciativas estratégicas e reformulação do sistema.

Um compromisso com a intencionalidade também implica que os conselhos e a mesa administrativa avaliem cuidadosamente as tendências emergentes no Ensino Superior, maximizando as que são consistentes com a filosofia adventista da educação4 e que se alinham com a missão, ao mesmo tempo em que antecipam e mitigam proativamente as tendências que ameaçam a instituição e a implementação da missão.5

Em geral, o compromisso com a intencionalidade busca fomentar uma forte cultura de reflexão, planejamento e avaliação institucionais que leva à tomada de decisão baseada em informações. Isso resulta em uma escola configurada por um projeto, uma instituição avançando com a intenção centrada na missão.

Compromisso com a excelência

Uma faculdade ou universidade adventista promove e afirma a excelência no ensino e aprendizado. Isso envolve trabalhar o desenvolvimento integral da pessoa,6 incentivar o pensamento de alto nível,7 tecer laços fortes entre a teoria e a prática8 e empregar avaliações autênticas.9 Ela exige programas prósperos, campos de especialização de ponta, uma comunidade de aprendizagem engajada, um currículo sólido que transmite identidade institucional e valores em todas as disciplinas e uma perspectiva global, todos operando dentro de um forte compromisso de fé.

A excelência em uma escola adventista cultiva uma cosmovisão bíblica ao longo de cursos e programas,10 bem como atividades extracurriculares com o objetivo de formar um caráter semelhante ao de Cristo e de conectar o conhecimento à sua Fonte.11 Isso é evidenciado em professores que abordam disciplinas a partir de uma perspectiva bíblica; é visto em professores e funcionários que envolvem os alunos em conversas de fé e que oram com os alunos e uns com os outros. Isso encontra-se em programas de estudo que incorporam crenças fundamentais da Igreja Adventista do Sétimo Dia12 à medida que elas perpassam as várias disciplinas.

Principais compromissos que exemplificam a natureza especial de uma faculdade ou universidade adventista do sétimo dia

Um compromisso com a excelência também cria um cenário, no contexto da fé, no qual a pesquisa e o esforço criativo são nutridos e valorizados.13 Isso inclui a promoção de um corpo docente colaborativo e a pesquisa por parte do estudante, bem como apoio para a redação de subvenções para facilitar o financiamento externo. Além disso, direciona bolsas de estudos para fazer contribuições significativas para a missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia e para a sociedade. Em geral, o compromisso com a excelência desenvolve uma cultura institucional que prioriza a melhoria contínua da qualidade e se concentra em resultados essenciais como as principais medidas de excelência.

Compromisso em ser mordomo

Um compromisso com a mordomia visa garantir que a faculdade ou a universidade seja financeiramente sólida e que os recursos institucionais sejam direcionados para apoiar a missão. Isso inclui o desenvolvimento de estratégias que contribuam para a resiliência financeira, priorizando o orçamento em harmonia com as metas institucionais e identificando estratégias eficazes que resultem em maiores doações para a escola; implica realizar periodicamente uma análise de eficiência e eficácia das diversas áreas da instituição, incluindo os programas acadêmicos.14 Mordomia envolve cuidar bem dos jovens da Igreja Adventista do Sétimo Dia.15 A faculdade ou universidade consequentemente desenvolve e implementa estratégias que lhe permitirão servir a uma proporção cada vez maior de jovens adventistas, levando em conta a capacidade institucional e pontos de retorno financeiro otimizados.

No paradigma da pessoa como um todo, o foco na mordomia leva toda a instituição a priorizar a saúde e o bem-estar.16 Isso inclui a promoção de um estilo de vida saudável por meio dos programas acadêmicos e dos serviços aos alunos, um programa que incorpora a disponibilização de instalações de saúde e bem-estar e funcionários que destacam esse compromisso da instituição.

Um colégio ou universidade adventista também exerce cuidados responsáveis para com o ambiente institucional. Isso inclui desenvolvimento, renovação e expansão da infraestrutura do campus, de modo que ele atenda às expectativas de uma instituição educacional de qualidade, de acordo com o plano estratégico da instituição. Envolve também direcionar a escola para um “campus verde”, com o objetivo de promover a instituição como líder em recursos sustentáveis e gestão do meio ambiente.17

Compromisso com a comunidade

Uma faculdade ou universidade adventista do sétimo dia está comprometida em formar uma comunidade favorável e solidária em que os indivíduos sintam que são valorizados, amados e respeitados. Os locais são criados para que a liderança, o corpo docente e os funcionários se conectem uns com os outros e com os alunos e para que os alunos interajam e colaborem especialmente com alunos de outras disciplinas e cursos.18

Ao longo das várias áreas da instituição, professores, funcionários e alunos sentem que a liderança é acessível e está disposta a ouvir. Isso acontece porque os administradores estabeleceram como prioridade conversar e consultar, ouvir e aprender com os principais interessados da escola. Para esse fim, os líderes promovem fóruns consultivos formados por alunos, professores e funcionários, bem como ex-alunos e indivíduos da comunidade próxima, que se reúnem periodicamente para fornecer contribuições abertas e informais.

Conforme observado até agora, a visão compartilhada é baseada no entendimento compartilhado. Para que isso se desenvolva, no entanto, é necessário que os administradores nutram relacionamentos e se envolvam em conversas para entender o contexto, os pontos fortes, as necessidades e os sonhos das várias entidades e dos indivíduos, bem como aqueles intimamente ligados à instituição. Como resultado dessas interações, começam a surgir temas relacionados à identidade da instituição, posicionamento (onde está e onde quer chegar em relação aos seus objetivos) e planejamento (como atingir esses objetivos). Esses temas são então incorporados como elementos-chave no processo de planejamento estratégico.

O compromisso com a comunidade também afirma a diversidade dentro da perspectiva bíblica e celebra suas contribuições para a família da faculdade ou universidade.19 Isso promove a sensibilidade e o entendimento transcultural e busca desenvolver uma comunidade internacional robusta e multiétnica de estudiosos. Ele também prevê o exercício de um conceito bíblico de liberdade dentro da moldura da identidade e da missão institucionais.20 Como um corolário, os administradores se esforçam por promover capacitações em toda a instituição. Isso envolve o fornecimento de oportunidades para o desenvolvimento profissional e crescimento pessoal. Inclui também o desenvolvimento da liderança dentro da instituição por meio do “tutoramento” e do planejamento sucessório.

O objetivo final é desenvolver a comunidade para o cumprimento da missão. Quando uma comunidade coesa se concentra no cumprimento da missão, resultados significativos são alcançados.

Compromisso com o engajamento

Tendo o engajamento como prioridade, a liderança, o corpo docente, funcionários e alunos se esforçam para expandir a influência e a reputação da faculdade ou universidade na comunidade local, bem como de forma regional e internacional, de uma maneira centrada na missão. Para isso, a instituição identifica e implementa estratégias para atender às necessidades e agregar valor à comunidade ao redor e ao seu público em geral. Ela organiza e recebe conferências profissionais e eventos relacionados à igreja. Promove a educação adventista em parceria com outras escolas adventistas, faculdades e universidades, contribuindo para uma abordagem de sistemas dentro da educação adventista.

Com um compromisso de engajamento, a liderança institucional amplia os caminhos para os alunos, bem como para professores e funcionários, para que participem do testemunho e das atividades de serviço em sua localidade e além. A administração acadêmica promove a aprendizagem de serviços por meio de cursos e programas, enquanto várias entidades dentro da instituição promovem o serviço voluntário e o envolvimento da comunidade de formas variadas.21 Como resultado, os graduados entendem que o propósito da vida é fazer a diferença para Deus no mundo.

A liderança institucional também procura atender às necessidades da membresia, oferecendo programas e cursos formais e informais. Isso implica realizar pesquisas de mercado de necessidades e interesses, bem como manter conversas com a liderança da igreja, especialmente a dos campi da igreja. Isso também pode sugerir a exploração de abordagens inovadoras para a educação.

Em geral, um compromisso com o envolvimento afirma que a instituição educacional é uma parceira estratégica no cumprimento da missão global da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Compromisso com a Fé

Em uma faculdade ou universidade adventista do sétimo dia, a prioridade dominante é o compromisso com a fé. Assim, a liderança mantém a Escritura como o mais alto padrão da instituição.22 A fé é apresentada como a base de todas as disciplinas e cursos, a razão de ser de cada iniciativa e curso. Os líderes oram fervorosamente para que o Espírito de Deus possa permear o campus e direcionar cada atividade e decisão.23 O resultado é uma comunidade institucional que busca cumprir a comissão evangélica e que sustenta as crenças e práticas da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Em toda a instituição pode-se ver um foco intencional e abrangente na vida espiritual. Com a contribuição de professores, funcionários e alunos, um plano mestre espiritual é cuidadosamente projetado, implementado, avaliado e atualizado com frequência.24 O foco é fortalecer a fé por meio de uma programação espiritualmente ativa e do envolvimento dos alunos na liderança espiritual. O resultado desejado é que os alunos, bem como os professores e funcionários, aprofundem seu relacionamento com Cristo,25 comprometam-se com o estudo de Sua Palavra,26 vivenciem uma transformação de vida27 e se envolvam na missão da igreja através da adoração, testemunho e serviço.28 Em essência, a escola se concentra na formação de discípulos e, em retorno, fazedores de discípulos.

Em seu compromisso com a fé, os líderes asseguram que cada área da instituição esteja alinhada com a missão distintiva da escola, centrada na fé, e, por extensão, da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Juntos, a família institucional explora e estende maneiras de nutrir a fé através do ensino e da aprendizagem, bem como de atividades criativas e acadêmicas. Em última análise, o caráter espiritual e moral da instituição é mantido como a medida que define seu sucesso.29

Conclusão

A fim de cumprir o propósito dado por Deus e efetivamente servir a igreja, uma faculdade ou universidade adventista deve desenvolver uma natureza especial. Deve ser diferenciada por definição.30 Nesse processo, como observamos, certos compromissos são fundamentais.

Em suma, a mesa administrativa, os conselhos e a comunidade educacional em geral devem definir intencionalmente o foco único da instituição e esclarecer as características definidoras que a distinguirão de outras instituições, públicas ou privadas. A instituição como um todo deve se comprometer com uma compreensão espiritual de excelência, em que a erudição, o ensino e o aprendizado são centrados em Cristo, baseados na Bíblia, ligados aos alunos e aplicados socialmente. A faculdade ou universidade deve ser um lugar onde os recursos estão focados na missão, onde a comunidade é desenvolvida e onde a família institucional está comprometida com o testemunho e serviço.

Em geral, uma faculdade ou universidade adventista deve ser um lugar onde a fé é afirmada,31 onde os alunos são ensinados não só sobre Deus, mas por Deus.32 É insuficiente que os jovens em uma escola adventista simplesmente sejam preparados para uma profissão ou carreira. Eles são candidatos ao Céu. Consequentemente, uma faculdade ou universidade adventista do sétimo dia deve fornecer aos jovens uma educação consistente com a fé, que se alinhe com os princípios e valores bíblicos, que desenvolva uma cosmovisão bíblica e que forme um caráter que suporte o teste do tempo.33

A educação adventista do sétimo dia autêntica é diferenciada. Como educadores e líderes adventistas, devemos valorizar o genuíno e verdadeiro acima do falso. Nossos alunos serão ensinados por Deus? Serão educados para a eternidade? Nossas escolhas hoje determinam o amanhã.

Este artigo foi revisado por pares.

John Wesley Taylor V

John Wesley Taylor V, EdD, PhD, é diretor associado de educação na Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia, em Silver Spring, Maryland, Estados Unidos. Ele é o interlocutor da Divisão Interamericana, da Divisão do Pacífico Sul, da Divisão Africana Centro-Ocidental, da Divisão Norte Asiática do Pacífico e da União Oriente Médio e África do Norte. Ele lecionou em todos os níveis, desde o básico à pós-graduação, e atuou em várias instituições ao redor do mundo: Universidade de Montemorelos (México), Instituto Adventista Internacional de Estudos Avançados (Filipinas), Andrews University e Southern Adventist University (Estados Unidos). Ele pode ser contatado por meio do endereço: taylorjw@gc.adventist.org.

Citação recomendada:

John Wesley Taylor V, “Qual a natureza especial de uma faculdade ou universidade adventista?,” Revista Educação Adventista 41:1 (Janeiro–Março, 2017). Available at https://jae.adventist.org/pt/2017.2.5.pt.

NOTAS E REFERÊNCIAS

  1. Embora este artigo se concentre no Ensino Superior, grande parte do quadro apresentado não é inteiramente específico para faculdades e universidades, mas também pode encontrar aplicação em escolas de Ensino Médio e, talvez, básicas.
  2. Mateus 28:18-20.
  3. O cumprimento de missão em uma faculdade ou universidade adventista vincula planos e ações à missão da instituição, bem como à missão e prioridades estratégicas da Igreja Adventista do Sétimo Dia, com um foco especial no propósito redentor da educação adventista. A missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia pode ser encontrada nas Declarações Oficiais da Igreja Adventista do Sétimo Dia, “Mission Statement of the Seventh-day Adventist Church”, 13 de outubro de 2009. Disponível em: <https://www.adventist.org/en/ information/official-statements/statements/article/go/-/mission-statement-of-the-seventh-day-adventist-church/>. “Reach the World: Strategic Plan 2015-2020”. Disponível em: .
  4. Ver “Statement of Seventh-day Adventist Educational Philosophy”. Disponível em: , assim como em uma edição especial da Revista de Educação Adventista 73: 1 (outubro/novembro de 2010), com foco na filosofia da educação adventista. Disponível em: <jae.adventist.org>.
  5. As tendências significativas podem incluir, entre outros, organismos cada vez mais diversificados, uma expansão das modalidades de educação, expectativas de oportunidades de financiamento e a crescente secularização do Ensino Superior na sociedade contemporânea.
  6. Lucas 2:52, por exemplo, afirma que Jesus Cristo se desenvolveu em quatro áreas: “em sabedoria e estatura, e em favor de Deus e do homem” (NVI), em essência, um desenvolvimento de toda a pessoa. Nesse sentido, Ellen White escreve: “A verdadeira educação significa mais do que avançar em certo curso de estudos. É muito mais do que a preparação para a vida presente. Visa ao ser todo e a todo o período da existência possível ao homem. É o desenvolvimento harmônico das faculdades físicas, intelectuais e espirituais. Prepara o estudante para a satisfação do serviço neste mundo e para aquela alegria mais elevada por um mais dilatado serviço no mundo vindouro.” Educação, p. 13. Disponível em: .
  7. Ao ensinar, Jesus frequentemente perguntava a Seus alunos: “O que você acha?” (Por exemplo, Mateus 17:25; 18:12; 21:28; 22:42). Ellen White também enfatiza a importância do pensamento de alto nível: “Cada ser humano criado à imagem de Deus é dotado de certa faculdade própria do Criador — a individualidade —, faculdade esta de pensar e agir [...] É a obra da verdadeira educação desenvolver essa faculdade, adestrar os jovens para que sejam pensantes, e não meros refletores do pensamento de outrem” Educação, p.17. Disponível em: <https://egwwritings.org/?ref=pt_Ed.17.2¶=1948.67>.
  8. Na parábola de Cristo da casa construída sobre a rocha contrastada com a casa construída sobre a areia (Mateus 7:24-27), o ponto-chave era que o construtor colocasse o conhecimento em prática. Ver também Mateus 7:21.
  9. Ver Provérbios 24:23, João 7:24, 2 Coríntios 10:12 e 1 Tessalonicenses 5:21.
  10. Veja, por exemplo, 1 Coríntios 2:12; 10:31, 2 Coríntios 10:5 e Colossenses 3:17.
  11. A formação do caráter é realçada em passagens como Ezequiel 44:23, Miqueias 6:8, Filipenses 4:8 e 2 Pedro 1:5-7. Deus é apresentado como a Fonte do conhecimento e da verdade em Provérbios 2:6; 9:10, Daniel 2:21, João 1:17 e Colossenses 2:2-3, entre outros.
  12. Crenças fundamentais como a criação, a natureza da humanidade, o grande conflito, o sábado, a mordomia, o casamento e a família, e a segunda vinda de cristo podem ser incorporadas. Para uma visão geral das 28 crenças fundamentais da Igreja Adventista do Sétimo Dia, visite o site da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Disponível em: .
  13. Em toda a Bíblia, encontramos exemplos de pesquisas (por exemplo, Números 13:17-20, 1 Crônicas 26:31-32, Ester 6:1, Jó 29:16, Daniel 1:12-16; 9:2 e Atos 17:11), bem como princípios de pesquisa (por exemplo, Jó 8:8, Eclesiastes 7:25 e Mateus 7:7). A Escritura também apresenta casos de esforço criativo (por exemplo, Êxodo 2:3-4; 31:1-5, 1 Reis 3:16-28, Mateus 13:52, Marcos 2:4, Lucas 19:4). Ellen White ressalta a importância do pensamento criativo: “Enquanto você trabalha, idealiza e planeja, novos métodos se apresentarão continuamente à sua mente e, por meio do uso dos poderes de seu intelecto, eles serão aumentados” (“Go Ye into all the World,” Review and Herald, 11 de junho de 1895). “Seja qual for que tenha sido vossa prática anterior, não é necessário repeti-la sempre e sempre, da mesma maneira. Deus deseja que sigamos métodos novos e ainda não experimentados. Apresentai-vos rapidamente ao povo — surpreendei-os.” Evangelismo, p. 125. Disponível em: .
  14. Fatores de eficiência incluem a utilização engenhosa de recursos financeiros, pessoal e instalações, entre outros. A eficácia é vista em termos de qualidade do produto e contribuição para a missão.
  15. Como líderes e educadores, devemos confrontar a questão: “Onde está o rebanho que lhe foi confiado?” (Jeremias 13:20). A menos que designado de outra forma, todas as passagens bíblicas do artigo e das notas finais são citadas da Bíblia Sagrada, Nova Versão Internacional®, NVI® Copyright. Todos os direitos reservados.
  16. Ver 1 Coríntios 6:19-20; 10:31 e 3 João 2. Ellen White escreve: “Ao saírem os alunos do colégio, devem ter melhor saúde e melhor compreensão das leis da vida do que quando nele entram. A saúde deve ser tão sagradamente cuidada como o caráter” (Fundamentos da educação cristã, p. 146).
  17. Na criação, Adão e Eva foram comissionados para servir e preservar o planeta e tudo o que havia nele (Gênesis 2:15). Esta é uma tarefa divina que nunca foi rescindida (ver também Deuteronômio 20:19, João 6:12 e Apocalipse 11:18). A Igreja Adventista do Sétimo Dia emitiu declarações oficiais sobre a responsabilidade cristã de cuidar do meio ambiente, como a Declaração de Meio Ambiente de 1995. Disponível em: .
  18. Uma dimensão particularmente importante envolve a criação de um ambiente de comunidade para alunos de 1º ano e que vieram por transferência, com o objetivo de melhorar a retenção dos alunos.
  19. Ellen White escreveu: “Haverá unidade na diversidade. Este é o plano de Deus, o princípio que percorre todo o universo. No sábio mecanismo de Deus há diversidade, e ainda assim Ele relacionou cada parte com as outras de tal forma que todos trabalham em harmonia para realizar Seu único grande plano em estender o conhecimento de Deus e de Jesus Cristo, a quem Ele enviou” (Carta 71, 1894). “Na obra de salvar almas, reúne o Senhor obreiros com planos e ideias diferentes, bem como diversos nos métodos de trabalho. Com essa diversidade de mentes, porém, deve-se revelar unidade de desígnio” (Conselhos aos professores, pais e estudantes, p. 531. Disponível em: . Ver também Manuscrito 67, 1897, § 8, e Manuscrito 71, 1903, § 5.
  20. Quando uma orquestra executa uma obra, há três liberdades envolvidas: Primeira, o instrumentista não toca mecanicamente, mas tem certa liberdade para se apresentar como músico profissional. Essa liberdade, no entanto, deve ficar dentro da liberdade do maestro, que indica quando começar e terminar e, mais importante, como interpretar a peça. A liberdade do maestro, no entanto, respeita e opera dentro da terceira liberdade, a do compositor, que incorporou intenção na criação da composição e que espera que essa mensagem seja fielmente transmitida. Da mesma forma, em um ambiente educacional, há três liberdades fundamentais: a do aluno ao aprender, do professor ao ensinar e da instituição ao cumprir sua missão.
  21. Ver Mateus 10:8; 22:37-39, João 13:12-16, 34-35, Atos 20:35, 1 Coríntios 13:2-3, Gálatas 5:13, Efésios 4:28, Filipenses 2:4; 1 Pedro 4:10. Ellen White enfatizou: “O verdadeiro objetivo da educação é habilitar homens e mulheres para o serviço” (Conselhos aos professores, pais e estudantes, p. 493). “Os alunos [...] não devem aguardar uma época, depois do termo escolar, quando venham a fazer uma grande obra para o Senhor, mas estudar a maneira por que, durante a vida estudantil, tomem com Cristo o jugo em abnegado serviço pelos outros (Conselhos aos Professores, Pais e Estudantes, p. 547. Disponível em: .
  22. “À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva” (Isaías 8:20). Citação tirada da Versão Almeida Revista e Atualizada®. Copyright. Todos os direitos reservados. Ver também Deuteronômio 12:32, Mateus 4:4, 2 Timóteo 3:16-17, 2 Pedro 1:19.
  23. A presença e a obra do Espírito Santo são essenciais. Cristo declarou: “Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse” (João 14:26).
  24. Spiritual Master Planning: A Short Guide. Disponível em: .
  25. Ver Oseias 11:4, Marcos 3:14, João 15:4, Tiago 4:8 e Apocalipse 3:20. Referindo-se a essa relação de salvação, Ellen White escreveu: “Redenção [...] é o objetivo da educação” (Educação, p. 15). “A coisa de maior importância deve ser a conversão de seus alunos, para que tenham novo coração e vida. O objetivo do Grande Mestre é a restauração da imagem de Deus na alma” (Fundamentos da educação cristã, p.436. Disponível em: .
  26. Veja Salmo 119:105, João 5:39, 2 Timóteo 3:16-17 e 2 Pedro 1:19. Ellen White afirma: “A Palavra de Deus é o fundamento de todo verdadeiro conhecimento” (Christian Education, p. 82). Da mesma forma, “A Bíblia deve ser tomada como fundamento do estudo e do ensino. O conhecimento essencial é o conhecimento de Deus e dAquele que Ele enviou (A ciência do bom viver, p. 401. Disponível em: . Ver também Testemunhos para a igreja, v. 6, p. 198; Conselhos aos professores, pais e estudantes, p. 204, 206; Fundamentos da educação cristã, p. 451.
  27. Romanos 12:2, 2 Coríntios 3:18; 5:17, Gálatas 2:20, Efésios 4:23-24, Colossenses 3:10, 1 Pedro 2:21, 1 João 2:6.
  28. I Crônicas 16:29, Salmos 95:6, Isaías 43:10, Mateus 5:13-15, 18:20; 22:38-39; 28:18-20, Gálatas 5:13; Hebreus 10:25.
  29. Ellen White observou: “Caso abaixeis a norma a fim de conseguir popularidade e maior número, fazendo desse acréscimo objeto de regozijo, mostrais com isto grande cegueira. Fossem os números indício de êxito, Satanás poderia reclamar a preeminência; pois, neste mundo, os que o seguem constituem a grande maioria. É o grau de força moral de que o colégio se acha possuído, a prova de sua prosperidade” (Conselhos aos professores, pais e estudantes, p. 94).
  30. Consulte a lista de leitura recomendada na página 29.
  31. O Salmo 78:4-7, por exemplo, afirma: “Contaremos à próxima geração os louváveis feitos do Senhor, o seu poder e as maravilhas que fez [...]. Então eles porão a confiança em Deus.”
  32. Isaías 54:13. Ver também João 6:45, 2 Coríntios 5:20 e 1 Pedro 4:11.
  33. Salmo 144:12.